Gleisi pede para Janaína ficar calada; advogada rebate: “não me calo”

Após interromper a fala de uma testemunha de defesa da presidente afastada, Dilma Rousseff, durante sessão da comissão do impeachment no Senado, a advogada de acusação, Janaína Paschoal, se tornou pivô de intensas discussões, que chegaram a suspender por nove minutos os trabalhos no início da tarde desta quarta-feira (29).
Primeiro depoente do dia, o diretor do Departamento de Financiamento e Proteção da Produção do Ministério do Desenvolvimento Agrário, João Luiz Guadagnin, respondia a questionamento do advogado de Dilma, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, quando pediu para fazer uma correção a uma fala anterior de Janaína, que é uma das denunciantes do processo.
“Primeiro, só uma rápida correção, que a advogada doutora Janaína falou. As portarias de equalização têm praticamente a mesma redação há 20 anos. Pelo direito comparado, se vocês verificarem…”, disse Guadagnin, sendo interrompido pela advogada, que falou fora do microfone: “se o senhor está falando de mim, eu vou poder responder também”.
Em seguida, ela foi repreendida pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), integrante da tropa de choque da presidente afastada no colegiado. “Ela não tem artigo 14 [que garante direito de resposta a parlamentares citados] e a testemunha apenas citou o nome dela. A advogada não é senadora, é importante deixar claro aqui. Repetidamente ela tem se comportado como se fosse. Então, por favor, advogada, se mantenha calada para que a testemunha possa falar”, declarou a petista.

“Nossa advogada”

A intervenção de Gleisi provocou protestos dos senadores pró-impeachment Waldemir Moka (PMDB-MS), Ataídes Oliveira (PSDB-TO) e Ana Amélia (PP-RS).
O peemedebista disse que Gleisi não poderia tratar Janaína daquela forma por “uma questão de educação”. Em seguida, Moka se referiu à denunciante como “nossa advogada”.
Quando retomou sua fala, a testemunha pediu desculpas à advogada pela citação.
O presidente da comissão, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), deu a palavra a Janaína, que afirmou ter sofrido uma sequência de constrangimentos dos senadores favoráveis a Dilma e de Cardozo.
“É por força desse comportamento reiterado das nossas autoridades, no sentido de dizer ‘eu sou autoridade, você não é ninguém, portanto, cale-se’, é que o país está desse jeito. Quando eu tinha dez anos de idade eu escrevi uma poesia e disse ‘não me calo’. Não é nem por eu ser advogada, apesar de eu ter esse dever de ofício, mas eu não me calo como ser humano diante da injustiça, diante do autoritarismo, diante dos comportamentos ditatoriais que nós temos verificado nesse país”, declarou Janaína.
Cardozo, por sua vez, disse louvar os advogados que não se calam. “É, aliás, um comando do nosso estatuto, que não se calem os advogados, que não se submetam às autoridades, mas isso não nos dá direito de falarmos a hora que bem entendermos. O que o estatuto nos manda é que nós peçamos a palavra pela ordem”, afirmou.
Em seguida, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) pediu para apresentar questão de ordem solicitando que Janaína não mais fizesse discursos políticos e citando “ataques” dela a parlamentares e a testemunhas da defesa –como o ex-ministro da Defesa de Dilma, Aldo Rebelo (PCdoB), que falou nesta terça (28).
A intervenção provocou bate-boca entre senadores e levou Lira a suspender a sessão depois de afirmar que a questão já estava superada. O intervalo deveria durar dois minutos, mas se estendeu por nove. Neste período, o presidente da comissão e Vanessa foram para uma área reservada do plenário para conversar sobre o assunto.

Último dia de depoimentos

A sessão desta quarta é a última reunião com depoimentos de testemunhas desta 
Fonte: UOL

Polícia identifica suspeitos de matar médica

A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, identificou dois homens suspeitos de participaramem do assassinato da médica Gisele Palhares Gouvêa, de 35 anos, na Linha Vermelha, na Pavuna, zona norte do Rio.
A polícia já tem imagens da região e do momento em que a dermatologista foi assassinada, mas, segundo a corporação, ainda são inconclusivas e três testemunhas ainda são procuradas. Uma nova pericia será realizada no local nesta quarta-feira (29).

Familiares e policiais que atenderam a ocorrência no sábado prestaram depoimento nesta terça-feira.

O crime

Gisele foi morta na noite do último sábado (25). Ela dirigia um carro de luxo e seguia do município de Nova Iguaçu para a Barra da Tijuca, onde vivia com o marido, Renato Palhares. Ela foi abordada na divisa dos municípios de São João de Meriti e Rio de Janeiro. 

Segundo informações preliminares, a dermatologista carregava uma quantia em dinheiro. Apesar da região ter muitos assaltos, nada foi levado pelos criminosos.

O corpo de Gisele foi enterrado na segunda-feira, no Cemitério Jardim da Saudade, em Mesquita.
Fonte: UOL

Eleita a Miss Maranhão 2016

A bela e jovem Deise D`anne foi eleita na noite desta terça- feira, (28), a nova Miss Maranhão. Deise D`anne, 25 anos, 1.75 de altura, é modelo profissional, tem inglês básico, é acadêmica do curso de Educação Física. Candidata a Miss Maranhão 2016 representando o município de Santo Amaro.

O concurso foi realizado no Teatro Arthur Azevedo agora à noite.  A modelo concorreu com mais 26 candidatas de vários municípios maranhenses.

Deise D`anne representará o Maranhão no concurso Miss Brasil, que será realizado no dia 1º de outubro, no Citi Bank Hall, em São Paulo.

As outras quatro finalistas foram Mariana (Miss Colinas), Barbara (Miss Chapadinha), Suzy (Miss Imperatriz) e Isabel (Miss Maranhãozinho).
Como se inscrever para o Miss Brasil 2016:

Se você deseja se candidatar, precisa ter entre 18 e 26 anos, ser solteira (e nunca ter sido casada); não ter filhos nem estar grávida, 1,68 m de altura mínima e medidas aproximadas de 90 cm de busto, 60 cm de cintura e 90 cm de quadril. As inscrições para a Miss Brasil deverão ser feitas no site: Missbrasil.beemotion.com.br

Vale para qualquer lugar do país

Wellington recebe sugestões para plano de governo em visita ao arcebispo Dom Belisário

Visita de Wellington ao arcebispo Dom Belisário foi à primeira de uma série de encontros com lideranças

Visita de Wellington ao arcebispo Dom Belisário foi a primeira de uma série de encontros com lideranças
O pré-candidato a prefeito de São Luís Wellington do Curso (PP), está realizando uma série de visitas às entidades representativas e de classe. Na manhã desta sexta-feira (24), a visita foi ao Arcebispo de São Luís, Dom José Belisário, no Palácio Episcopal, no Centro Histórico da capital.
Dentro desta agenda, o encontro foi debatido por vários temas, tais como: Campanha da Fraternidade 2016, Combate às Drogas, Turismo, Saneamento Básico, ocupação do solo, revitalização do Centro Histórico, Reforma Política entre outros assuntos em pauta na sociedade atual.
Wellington fez questão de parabenizar a Arquidiocese de São Luís pela realização da Campanha da Fraternidade 2016, que este ano abordou a vasta temática: Casa Comum, nossa responsabilidade.
“O lema deste ano que traz a saudação de Amós, diz, “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5.24). O tema teve um grande objetivo de chamar atenção do povo para a questão do saneamento básico no Brasil e sua importância para garantir desenvolvimento, saúde integral e qualidade de vida para todos.”, diz Wellington do Curso.
Na oportunidade, o Arcebispo Dom Belisário, falou sobre reforma política e ressaltou que a cidade de São Luís precisa de mudanças e mais cuidado.
“Nós precisamos cuidar mais da nossa cidade. O turismo aqui tem muitas vantagens, belezas que atrai o povo. O turismo dá emprego, o nosso forte é o turismo, mas tem pouco investimento, poucos cuidados. E precisamos cuidar do nosso Centro Histórico”, contou o Arcebispo.
Concordando com a palavra do Arcebispo, Wellington ainda destacou que o Centro Histórico de São Luís está abandonado e sem cuidados. “Podemos perceber que nem os próprios ludovicenses não estão vindo visitar o Centro Histórico, a insegurança toma conta; acúmulo de lixo em alguns locais devido à falta de limpeza regular; além da não preservação de alguns prédios, por isso, o Centro Histórico precisa ter mais investimento no turismo e mais zelo para que volte a ser mais frequentado”, disse Wellington do Curso.
Essa visita foi a primeira de uma série de encontros com lideranças. O próximo encontro será com o presidente da Assembleia de Deus em São Luís, José Guimarães Coutinho, e com o Presidente da OAB/MA, Tiago Diaz, agendados para a próxima semana.

Wellington volta a defender professores e cobra ao governo reajuste de 11,36%

Durante a Sessão Plenária desta terça-feira (28), o deputado estadual Wellington do Curso (PP) defendeu as reivindicações dos professores da rede pública estadual de ensino. Indo ao encontro dos educadores, Wellington solicitou que o Governo do Estado destinasse atenção ao reajuste e, ao menos, concedesse uma resposta aos professores, que sofrem com o silêncio, inclusive, do Sindicato da categoria.
“Trazemos aqui a solicitação dos professores da rede pública estadual de ensino. Professores que não estão pedindo ‘favor’ para ninguém. Conceder reajuste de 11,36% não é favor e, tão pouco, aumento salarial. Não é algo facultativo. No dia 14 de janeiro, o então ministro de educação anunciou esse reajuste. Mais de 05 meses já passaram e nossos educadores não receberam algo que possui previsão nacional. Pior que isso, se quer receberam uma justificativa oficial ou outra proposta. Enquanto educador, eu não poderia me abster disso… Por isso, apelo para a sensibilidade do Governador, que também foi professor, e solicito que destine atenção aos professores, quanto ao reajuste e, pelo menos, dê uma justificativa à categoria”, afirmou Wellington.
Wellington alertou ainda para a não concessão do reajuste dos professores da rede pública municipal de São Luís, que estão em greve há quase 40 dias.
“Nós fazemos essa solicitação porque é um direito dos professores e porque sabemos que quem sofre as consequências de uma greve, por exemplo, são os estudantes. Em São Luís, não foi concedido o reajuste de 11,36%. Como resultado, os professores municipais estão em greve há quase 40 dias não apenas por causa do reajuste, mas também reivindicando reformas na infraestrutura precária de escolas. Pretendendo evitar consequências negativas, no âmbito estadual, deixamos aqui a nossa solicitação… de que o Governo aprecie a possibilidade de conceder o reajuste de 11, 36% aos professores da rede pública de ensino.”, ressaltou o professor Wellington.

Wellington faz visita programática à OAB-MA

Wellington ressaltou o papel de algumas comissões da Ordem, como a de mobilidade urbana, saúde, segurança e educação, fundamentais na fiscalização do trabalho feito pelo executivo

Wellington ressaltou o papel de algumas comissões da Ordem, como a de mobilidade urbana, saúde, segurança e educação, fundamentais na fiscalização do trabalho feito pelo executivo
O deputado Wellington do Curso (PP), em visita programática, se reuniu com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB/MA), Thiago Diaz, em São Luís.
Na ocasião, Wellington ressaltou o papel de algumas comissões da Ordem, como a de mobilidade urbana, saúde, segurança e educação, fundamentais na fiscalização do trabalho feito pelo executivo. Bem como a importância de coletar sugestões e ideias para formatação do plano de governo progressista.
“Essas comissões desempenham um papel fundamental na fiscalização dos serviços desempenhados pela prefeitura e governo. É um instrumento que garante a participação popular, ao receber denúncias, e permite um controle dos atos do Executivo. Nós defendemos isso. Defendemos que o povo deve ter acesso aos atos praticados pelo Prefeito ou Governador e tem o direito de cobrar, criticar, sugerir, fiscalizar e exercer aquilo que nos faz um Estado Constitucional de Direito: exercer a cidadania”, concluiu Wellington.
Em conversa, o presidente falou sobre os eventos e projetos de 150 dias de sua administração e do Comitê de Combate ao Caixa 2.
“Os nossos Comitês de Combate ao Caixa 2 darão uma importante contribuição para a sociedade maranhense nas eleições deste ano. Fiscalizar os gastos de campanhas dos políticos é contribuir para que tenhamos eleições éticas e mais igualitária”, afirma Thiago Diaz.
Wellington concordou com a palavra do presidente e ainda falou sobre corrupção e ficha limpa. “Vivemos em um contexto em que a corrupção tornou-se algo comum. No entanto, não podemos encará-la como algo normal. O problema não consiste em uma crise meramente econômica, mas sim uma crise ética e moral sem precedentes. Nesse contexto, temos a relevância de se fiscalizar os gastos de campanhas e enfatizar a importância de possuir uma ficha moralmente limpa, a fim de se garantir a representatividade popular”, disse Wellington do Curso.
Relação com a OAB
A relação de Wellington com a OAB não é de agora. O deputado foi um dos poucos que trabalhou em defesa dos advogados do Maranhão, como se posicionou contra a extinção do exame, realizando audiência pública. Além disso, apresentou Projetos de Lei que implantam o piso salarial ético dos advogados, uma recente conquista para a classe.

Wellington conhece projeto Onda Solidária, no bairro Divineia

Wellington encerrou o bate papo falando sobre educação e incentivando cada jovem a não deixar de estudar

Wellington encerrou bate papo falando sobre educação e incentivando cada jovem a não deixar de estudar
O deputado Wellington do Curso conheceu, no fim da tarde deste sábado, 25, o projeto social “Onda Solidária”, no bairro Divineia em São Luís.
Segundo Raimundo Salomé, o projeto já existe há mais de 30 anos no bairro e tem como foco a inclusão social de crianças e adolescentes.
Wellington acredita que quem ganha com o projeto é a comunidade.
“O projeto traz grandes benefícios para a comunidade, pois trabalha com crianças e adolescentes, as tirando de uma vida ociosa e, as ocupando com o esporte e lazer. Hoje, podemos ver muitos adolescentes se perdendo no mundo do álcool e das drogas, mas com a ocupação do espaço público e do projeto Onda solidária a juventude da Divineia só tem a ganhar”, contou Wellington.
Wellington ainda encerrou o bate papo falando sobre a educação e incentivando cada jovem a não deixar de estudar, embora a Escola municipal UEB Ronald Carvalho esteja há semanas sem aula.

Microsoft desenvolve sistemas que substituem mouse e teclado por gestos

Enquanto a indústria se prepara para a esperada “revolução” da realidade virtual, a Microsoft se prepara para trazer ao mercado os substitutos do mouse e do teclado. A empresa revelou nesta semana suas apostas para o futuro: sistemas de reconhecimento de gestos.
A tecnologia, em si, não é nova: o sensor Kinect, que captura os movimentos do usuário e os reflete em comandos de jogos do Xbox 360 e Xbox One, já é usado em pesquisas desde 2013. O foco da Microsoft está em aprimorar a captura de gestos das mãos do usuário, buscando reconhecer cada movimento, do mais sutil ao mais extravagante.
Um dos experimentos da Microsoft é o chamado Project Prague, que busca dar à webcam de um laptop maior poder de reconhecimento de detalhes. No vídeo divulgado pela empresa, o engenheiro Kfir Karmon utiliza as mãos para editar uma apresentação do PowerPoint, com gestos simples como cerrar o punho e posicionar a mão como uma pinça. Veja mais no http://olhardigital.uol.com.br/noticia/microsoft-desenvolve-sistemas-que-substituem-mouse-e-teclado-por-gestos/59709?cmpid=fb-uolnot

Supermercados abrem e lojas ficam fechadas

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Maranhão (Fecomércio-MA) informa que o dia 29 de junho, Dia de São Pedro, é considerado feriado municipal, portanto o comércio deverá permanecer de portas fechadas durante esse dia na capital.
Já o comércio varejista de gêneros alimentícios (supermercados), conforme decisão firmada entre empregadores e empregados por meio da Convenção Coletiva de Trabalho, poderá funcionar normalmente nesse dia.
Fonte: Fecomércio

Pesquisa mostra candidatos mais bem avaliados para vereador de São Luís

O levantamento realizado pelo Instituto Prever – Pesquisa e Consultoria revela como está a corrida para a Câmara Municipal de São Luís. A pesquisa foi divulgada com exclusividade pelo Blog Neto Ferreira e TV Difusora.
Segundo o Instituto, em um cenário espontâneo, que os eleitores dizem quem votariam, o atual vereador Pereirinha alcançou 1,1% das intenções de votos, seguido de Chaguinha, Marquinhos, e Chico Carvalho que surgem com 1%. A vereadora Rose Sales e Fátima Araújo aparecem com 0,9%. Já os vereadores Fábio Câmara, Astro de Ogum, Lisboa, Armando Costa, Afonso Manoel, José Joaquim e o Profº Sá Marques conseguiram obter 0,5% das intenções de votos.
E 0,4% dos entrevistados afirmaram que votariam em Umbelino Junior, Edson Gaguinho, Sebastião Albuquerque, o vereador Osmar Filho, Edmar Gomes.
Mas os dados mais expressivos foram dos que não sabem ou não quiseram responder que alcançou a marca de 65,5%. E 9,4% disseram que não votariam em nenhum dos pré-candidatos a vereador.
Foram ouvidos 1 mil eleitores entre os dias 18 e 21 de junho. A pesquisa tem um nível de confiança de 95% e uma margem de erro de 3,1% para mais ou para menos e está registrada no TSE sob o nº MA-09836/2016..
Veja abaixo a relação de todos os pré-candidatos citados na sondagem:
pesquisa 11