Ter Astro de Ogum receberá Flávio Dino em encontro na Câmara Municipal

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, Astro de Ogum (PR), recebeu em casa, no último sábado, representantes da classe política para definir detalhes do encontro que terá na Câmara Municipal, ainda neste mês, com o governador Flávio Dino (PCdoB).

Participaram da reunião com Astro o deputado federal Weverton Rocha (PDT) e os vereadores Honorato Fernandes (PT), Osmar Filho e Raimundo Penha, os dois últimos do PDT. Todos confirmaram presença no evento e deram sugestões para o encontro.

Flávio Dino será recepcionado na Câmara no próximo dia 20, às 9h, em um café da manhã com os membros da Casa. Na ocasião, será instado a firmar parceria com o Legislativo municipal em favor do povo de São Luís.

Prefeito Edivaldo vistoria obras de drenagem no bairro Coroado

Da Redação – Agência São Luís

Prefeito Edivaldo vistoria obras de drenagem feitas no bairro CoroadoO prefeito Edivaldo acompanhou, na manhã deste sábado (4), equipes da Prefeitura de São Luís que prosseguiam os trabalhos de expansão da rede de drenagem na Rua Cobalto, no bairro Coroado. A via, uma das mais prejudicadas com o período chuvoso, é uma das que recebe obras para escoamento das águas pluviais, que se estendem a pontos estratégicos do bairro. Além dela, as ruas Cobre e Ouro recebem intervenção para contenção de alagamentos e enchentes na região. O problema incomodava a comunidade há mais de 40 anos. Com as obras, as águas das chuvas terão o caminho de escoamento garantido, evitando acúmulo nas vias.

O prefeito Edivaldo enfatizou a importância deste serviço, que soluciona uma demanda antiga da comunidade local. “Estamos promovendo um trabalho para resolver, de fato, a questão dos alagamentos nesta área e entorno. É uma importante obra e muito solicitada pelos moradores. O trabalho é intenso para que, o quanto antes, possamos entregar a obra aos moradores e eles não venham mais a ser sacrificados com as chuvas”, pontuou.

O vice-prefeito Julio Pinheiro lembrou que, com as obras, a Prefeitura trabalha para garantir a resolução de um problema que sempre afetava as famílias da região no período chuvoso.  “Isso interfere na vida das pessoas, é uma questão de saúde pública e a vontade do prefeito é resolver esse problema com as intervenções em curso. Com isso, muito em breve, o sistema que faz a absorção destas águas será solucionado, melhorando as condições para os moradores”, destacou.

O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Antônio Araújo, explica que serão construídos três sistemas distintos de drenagem, que vão se interligar para o escoamento das águas. É o chamado ‘sistema comunicante’, que vai funcionar em conjunto, garantindo o corredor para as águas das chuvas e de outras origens. “Esta obra vai solucionar em definitivo a situação de alagamento e que comprometia a qualidade de vida da população desta área e adjacências”, disse.

A Rua Cobalto é a primeira a receber os serviços. Neste sábado (4), as equipes da Semosp executavam a construção das tampas das caixas de concreto. Serão três , com capacidade para suportar tubulação de concreto de 800 milímetros. Serão cerca de 100 metros de sistema de drenagem em cada uma das ruas.

AÇÃO

Moradores acompanharam os trabalhos e parabenizaram a ação da Prefeitura. No local há mais de 40 anos, o aposentado Gonçalo Monteiro descreveu os problemas sofridos a cada chuva. “É difícil atravessar. A rua fica inundada e a gente tem que proteger móveis, tudo. Agora que eu vi o serviço sendo feito fiquei mais confiante. Espero que logo seja concluído e a gente veja essa rua sequinha”, disse.

“Aqui, quando chove, é um problema sério. Quem mora aqui vive com os móveis pendurados, tudo suspenso porque é muita água. A gente já esperava muito por essa drenagem. É um bem muito grande que a Prefeitura está fazendo aqui”, enfatizou Antônio Carvalho, 67 anos.

Para Maria das Graças Batista, a expectativa é que o serviço seja concluído o mais breve possível. “Vem aí os meses de chuvas mais fortes e espero que, esse ano, a gente possa olhar pela janela e não ver mais a rua inundada. Graças a Deus que a Prefeitura olhou nossa rua, que o sofrimento com água da chuva aqui é grande. Mas, agora, temos fé que esse problema vai acabar”, disse.

RECUPERAÇÃO

O secretário da Semosp ressaltou que o trabalho da Prefeitura para recuperar as ruas e avenidas da capital é intenso. “O objetivo é proporcionar à população de São Luís mudanças que promovam impactos positivos no seu cotidiano. Com a conclusão desta obra de drenagem, esses moradores não serão mais prejudicados pelas chuvas”, reitera Araújo.

As obras de drenagens integram o programa de recuperação de ruas e avenidas promovidos pela Prefeitura de São Luís desde 2013. O investimento desde 2013 no setor é o maior já realizado pela Prefeitura de São Luís, em comparação com administrações anteiores, e compreende 20km de redes de canais e galerias. O objetivo é urbanizar áreas precárias, garantindo o desenvolvimento urbano e socioeconômico, valorizando as áreas e garantindo mais mobilidade e condição de vida às pessoas. A drenagem, além de facilitar o escoamento das águas da chuva evitando os alagamentos, contribui para conservação do asfalto e para a saúde pública.

Câmara de São Luís investe em sistema de iluminação mais econômico e eficiente

Com a intenção de reduzir os gastos e substituir o sistema elétrico deteriorado que estava prejudicando, inclusive, os trabalhos da Câmara Municipal de São Luís, o presidente Astro de Ogum (PR), iniciou um projeto de modernização da rede elétrica com o intuito de solucionar, sobretudo, o problema com as fiações.

Seguindo o forte caminho da tendência de substituição das lâmpadas tradicionais pelas de LED, o chefe do Legislativo determinou a troca das luminárias do prédio que abriga o Parlamento, em dois ambientes: o plenário e os gabinetes. O uso da tecnologia pode ajudar a reduzir em 50% o consumo de energia da Casa.

O Plenário Simão Estácio da Silveira ganhou iluminação nova desde a última quinta-feira (02), com a substituição de lâmpadas fluorescentes por lâmpadas LED. De acordo com a superintendente de Comunicação, Itamargareth Correia Lima, a mudança além de propicia uma economia de energia, também traz uma maior qualidade e nitidez nas imagens transmitidas pelas emissoras televisivas durante as sessões plenárias.

“O objetivo do presidente Astro de Ogum, com esta mudança, foi adaptar o sistema de iluminação do Plenário do quente para o frio, com a troca das lâmpadas fluorescentes pelas de LED, representando uma economia de mais de 50% no consumo de energia”, destaca Itamargareth, apontando que outro aspecto importante é na questão ambiental, pois a tecnologia LED não possui metais pesados em sua composição, como o chumbo e o mercúrio.

Na manhã da última sexta-feira (3), Astro de Ogum levou alguns vereadores ao Plenário para conhecer as novas adaptações. Durante a vistoria, Ogum destacou aos parlamentares que a revitalização da iluminação da Casa é mais uma ação que integra o Plano de Modernização lançado por ele que visa promover grandes mudanças no Legislativo com adoção de tecnologias de ponta.

“O novo sistema elétrico é mais uma de nossas ações desenvolvidas em favor da Câmara nesta gestão. Com a utilização de novas luminárias e lâmpadas de LED, além de inovações tecnológicas, melhora a luminosidade em diversos setores da Casa e, consequentemente, a percepção de segurança das pessoas que frequentam o Parlamento”, informou o chefe do Legislativo.

REDE DETERIORADA PREJUDICAVA TRABALHOS

Sem passar por nenhuma reforma geral no sistema elétrico, a Câmara Municipal de São Luís estava com a rede elétrica deteriorada. Um problema que colocava em risco diariamente as atividades dos vereadores. Na legislatura passada, ao menos três panes elétricas que impediram os trabalhos já foram registradas na Casa.

No inicio desta legislatura, as panes voltaram e só através de vistorias dos órgãos responsáveis foram detectados que o sistema elétrico estava comprometido correndo riscos, inclusive, de provocar incêndios.

Após detectar o problema, o presidente Astro de Ogum iniciou um projeto de modernização da rede elétrica do prédio com o intuito de solucionar, sobretudo, as questões relacionadas aos sistemas de energia e de refrigeração dos saguões e do plenário da Casa.

Está pensando que acabou a folia? Vem aí Ressaca da Maisena

rr

Se prepare para curtir mais um dia de folia, vem aí “Ressaca da Maizena”, a festa é neste domingo (05), a partir das 16h no Espaço Baluarte na descida do Barramar.

Chame os amigos, leve sua maizena e venha se divertir em um local que oferece conforto, segurança, as melhores atrações e muita diversão.

No comando o imperador Bruno Shinoda, muito Forró com o Playboyzão Andson Mendonça e muito funk com os DJs Rogério mix e Tiago.

Transmissão Ao Vivo

*Flamengo X Fluminense*

Litrão por 4,99 enquanto durar o estoque.

R$20 inteira

R$10,00 Meia

Mais um evento assinado por João Marcelo (J Produções).

Serviço:

O que? Ressaca da Maizena

Quando? Domingo (05)

Onde? Espaço Baluarte, localizado na descida do Barramar Avenida Litorânea.

Quanto? R$ 20,00 (Vinte Reais)

Atrações: imperador Bruno Shinoda, muito Forró com o Playboyzão Andson Mendonça e muito funk com os DJs Rogério mix e Tiago.

Horário: A partir das 16h

Informações:

98155-9040 / 99113-1101

Realização:

João Marcelo (J Produções)

Assessoria:

Rita Matos Assessoria de Imprensa e Comunicação.

Prefeitura intensifica manutenção do sistema de drenagem de São Luís

Prefeitura intensifica manutenção do sistema de drenagem de São Luís. A Prefeitura de São Luís vem intensificando as ações de combate a alagamentos e retenção de águas pluviais em vários pontos da cidade. Em pelo menos cinco locais, equipes da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), realizam serviços de manutenção de galerias, desobstruções e limpeza de bueiros, bocas de lobos e dão continuidade às obras de drenagem.

O secretário de Obras e Serviços Públicos, Antônio Araújo, frisa que as ações desenvolvidas pela Prefeitura são na intenção de solucionar as demandas de maneira definitiva e seguem a orientação do prefeito Edivaldo que, desde a primeira gestão, realizou grandes investimentos em obras de drenagem em diversos pontos da cidade.

“Conseguimos solucionar problemas de drenagem históricos na cidade. Este ano, mesmo com o rigor das chuvas, a Prefeitura tem conseguido contornar situações e solucionar os problemas de alagamentos na cidade. Demos soluções definitivas a problemas crônicos e continuamos o trabalho com esta meta”, pontua o secretário da Semosp, Antônio Araújo.

A drenagem na área da Santa Clara/Apaco, bem como a construção do Canal do Rio das Bicas, no Coroadinho, estão entre os serviços que tem dado retorno positivo, garantindo o escoamento correto das água pluviais e prevenindo alagamentos. a

Desde o início da semana, quando as chuvas se intensificaram, equipes da Semosp atuam em pontos de obstrução localizados na Lagoa da Jansen, Ilhinha, Coroado e outros bairros. Nas últimas semanas, já haviam sido realizamos serviços do tipo em áreas como Cohafuma, no cruzamento do afluente do rio Anil com Avenida Jerônimo de Albuquerque.

.

DESCARTE

Na maioria dos casos, os alagamentos são provocados pela obstrução dos canais de escoamento de águas pluviais, muitas vezes causados pela retenção de resíduos sólidos ou lixo de descarte irregular. As ações da Semosp estão sendo complementadas pelos serviços desenvolvidos pelo Comitê Municipal de Limpeza em relação à coleta de lixo.

Segundo a presidente do Comitê Municipal de Limpeza, Carolina Estrela, a Prefeitura vai desenvolver campanhas educativas para que as pessoas adquiriam novos hábitos de descarte e relacionamento com a coleta regular. Há regiões da cidade onde a coleta é feita duas vezes por dia e, mesmo assim, registra descarte irregular. Caso da Avenida Ferreira Gullar, no bairro Ilhinha.

“Em levantamento realizado pelo comitê, identificamos alguns bairros onde o descarte irregular é contumaz. Na Ilhinha verificamos ser este um problema, apesar da regularidade do serviço de coleta”, aponta Carolina Estrela.

Evitar alagamentos é dever de todos

A forte chuva que caiu em São Luís na última quarta-feira (1º) reascende o debate sobre os problemas estruturais e comportamentais em São Luís. A cidade nasceu de forma desordenada e a cada nova construção autorizada, como os grandes prédios do Renascença, não foram previstos os sistemas de drenagem.

Na última quarta, choveu 16,5% do previsto para todo o mês de março. Ou seja, ainda teremos muita chuva este mês. Após as chuvas da quarta, as equipes da prefeitura trabalharam para desobstruir os canais e galerias no Coroado, no Cohafuma, São Francisco, Holandeses entre outros. O problema é a enorme quantidade de lixo tapando os bueiros e bocas de lobo.

Um grande exemplo se dá na rua Santo Antônio, no Calhau, onde a enorme quantidade de lixo descartado de forma irregular obstrui a passagem de água provocando inundações e erosão na pista (fotos que ilustram o Blog).

É fato que em lugares de alagamento histórico onde a prefeitura fez intervenções, o serviço deu resultado. Não foram registrados alagamentos na Apaco, Santa Clara, Curva do Noventa, elevados, Gangan, Cohatrac e Coroadinho.

Agora, com tantos problemas já históricos e que a prefeitura precisa resolver, a população tem que ajudar não descartando lixo de forma irregular, obstruindo a drenagem. As carretas da prefeitura recolhem de 250 a 300 toneladas somente de lixo descartado irregularmente. Essa enorme quantidade não diz respeito a coleta normal de lixo. Imaginem o quanto de lixo irregular que a prefeitura não dá conta de recolher. A cidade tem um sério problema de descarte irregular que só se resolve com conscientização das pessoas.

Enquanto não houver consciência disso, a cada período chuvoso vamos conviver com as enchentes.

Samba & Pagode Retrô

Estamos falando do “Samba & Pagode Retrô”, projeto comandado pelo Grupo Samba Ceuma, que recebe convidados especiais como Maguininho, e também a dupla Pedrinho e Valbinho (Vamu di Samba).

A proposta é tocar todas as músicas que marcaram época nos Anos 90, sucessos de grupos antológicos como Raça Negra, Soweto, Sorriso Maroto, Pagode dos 90 Belo, Salgadinho, Márcio Arte e muito mais. Para a galera dançar e cantar junto, sempre às sextas – feiras desse mês de março, à partir das 22H, com ingressos à venda no local.

Mais informações pelo fone (98) 991041515.

Favela do Samba é campeã 

Favela do Samba é a escola campeã de 2017, resultado foi divulgado pela Prefeitura de São Luís

A escola de samba Favela do Samba, com 180 pontos, foi a campeã do concurso das Escolas de Samba 2017. O resultado foi divulgado na noite desta quarta-feira (1º) pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), em parceria com a Liga das Escolas de Samba e demais agremiações folclóricas e culturais do Maranhão (Liesma), da Associação Maranhense de Blocos Carnavalescos (AMBC) e da Academia dos Blocos Tradicionais do Estado do Maranhão. O resultado foi apresentado após apuração dos votos no Cine Teatro da Cidade de São Luís onde foi anunciado os nomes de todos os vencedores do concurso da Passarela do Samba 2017.

A agremiação foi a última escola a desfilar pela avenida no domingo (28). Em segundo lugar no concurso ficou a Turma do Quinto, com 179,9 pontos. A Turma de Mangueira ficou em terceiro, com 179,8 pontos. Houve empate técnico entre a Flor do Samba e a Marambaia, no quarto lugar, com 179,7 pontos. Em quinto, a Imperio Serrano, com 179,3 pontos.

Este ano, 11 escolas de samba, 28 blocos tradicionais e 11 blocos organizados disputaram os prêmios do Concurso de Passarela do Samba 2017.

BLOCOS TRADICIONAIS 

Na categoria blocos tradicionais, o bloco ‘Reis da Liberdade’ foi o campeão do grupo A com 145,7 pontos; em segundo lugar, o bloco ‘Os Tremendões’, com 144, 7 pontos; em terceiro, o bloco ‘Os Vampiros’, com 144,2 pontos; em quarto, o bloco ‘Príncipe de Roma’, com 143, 8 pontos; o bloco ‘Os Feras’ ficou em quinto, com 143 pontos.

Kambalachos do Ritmo foi o bloco tradicional vencedor na categoria B, com 149, 1 pontos; o bloco Os Curingas ficou em segundo lugar, com 147, 3; em terceiro, o bloco Fênix, com 144,5 pontos; em quarto lugar, o bloco Companhia do Ritmo, com 143, 8 pontos; o bloco Dragões da Liberdade ficou em quinto, com 143, 2 pontos.

Na categoria blocos organizados, a Turma do Saco venceu o concurso com 97,4 pontos; em segundo lugar, a Vila Isabel, com 96,9 pontos; a Dragões da Madre Deus ficou em terceiro, com 96,4 pontos; em quarto, o bloco Os Liberais, com 96,3 pontos; e o bloco Mocidade de Fátima em quinto, com 95,3 pontos.

APURAÇÃO 

A contagem dos pontos foi iniciada às 15h, com a presença dos representantes das agremiações. Os quesitos avaliados pelos jurados para os blocos tradicionais dos grupos A e B foram julgados pelos critérios de fantasia, ritmo, evolução e conjunto, letra e melodia. Os blocos organizados foram avaliados pelos critérios de fantasia, bateria, evolução e conjunto, letra e melodia. Escolas de Samba foram enredo, mestre-sala e porta-bandeira, alegorias e adereços, bateria, fantasia, evolução e conjunto, letra e samba, melodia e comissão de frente. Além das análises das comissões de cronometragem, dispersão, verificação e obrigatoriedade que emitiram parecer sobre esses critérios que fizeram parte da soma dos resultados.

Os blocos tradicionais do grupo B Alegria do Ritmo, Os Diplomáticos e Os Tradicionais do Ritmo não compareceram ao desfile, ficando fora do concurso. A apuração contou com a presença de representantes das agremiações carnavalescas, profissionais de imprensa credenciados no carnaval e profissionais da Secult, além do apoio da segurança do espaço, Polícia Militar e Guarda Municipal.

            Prefeito Edivaldo participa de entrega de alimentos d

Ação contra a presidência do Sinproesemma é considerada pela Justiça interesse particular e não coletivo

O juiz titular da Vara de Direitos Difusos e Coletivos do Tribunal de Justiça do Maranhão, Douglas Martins, expediu declaração de incompetência do Juízo para julgar um pedido de afastamento do professor Julio Pinheiro da presidência do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma). A ação foi impetrada pelos professores Edson Araújo Pereira e Felix Araújo dos Santos, alegando a filiação partidária do professor Julio e a sua nova condição de vice-prefeito de São Luís.

O juiz Douglas Martins considerou que “a Vara de Interesses Difusos e Coletivos não é competente para as referidas ações de disputa de poder entre os membros de associação, em vista da manifesta preponderância do interesse particular sobre o interesse público, tanto que o seu controle e fiscalização é exercido pelos próprios sócios, enquanto que nas fundações o velamento é realizado pelo Ministério Público”.

“Da leitura da petição inicial, verifico que a pretensão deduzida pelos autores não veicula a defesa de qualquer interesse difuso ou coletivo. Trata-se de conflito privado, envolvendo interesses eminentemente particulares, relacionado à direção de entidade associativa, como na essência são os sindicatos”, diz a declaração do juiz.

(Tribunal de Justi347a do Estado do Maranh343o - 1272 Grau:2

 

PERSEGUIÇÃO POLÍTICA

Segundo a direção do Sinproesemma, a ação tem caráter de perseguição política, aos moldes da ditadura militar, quando muitos sindicalistas filiados em partidos de esquerda foram severamente perseguidos, cerceadas suas liberdades, tão somente pelo fato de pertencerem a uma sigla partidária que lutava contra o regime ditatorial.

“Foi mais uma atitude golpista, arbitrária e desesperada de um grupo minoritário de professores que tenta, a força, tomar a direção do Sinproesemma, sem passar pelo processo democrático das eleições sindicais. São pessoas insatisfeitas com o histórico de conquistas que vem marcando a atuação do sindicato no Maranhão, que lutam pelo divisionismo da classe, pelo esfacelamento sindical, para que assumam o poder em uma entidade que tivemos muita luta para transformá-la no maior, mais atuante e mais representativo sindicato de trabalhadores do estado. Só temos histórico de lutas e vitórias”, avalia o presidente do Sinproesemma, professor Julio Pinheiro.

Julio encerrará em abril o seu segundo mandato como presidente da entidade. Na reeleição, em 2012, ganhou a liderança da entidade com uma margem de votação esmagadora de mais de 10 mil votos de diferença da chapa oposicionista, que obteve, apenas, pouco mais de mil votos. Foi um resultado que refletiu a boa avaliação do trabalho do professor Julio e da atual direção.

No início deste ano, Julio Pinheiro pediu licença do sindicato para tomar posse como vice-prefeito de São Luís, cargo que foi conquistado, segundo o professor, como resultado positivo do seu trabalho à frente da entidade. “Foi uma importante referência”, destaca.

Após um mês de licença, Julio retornou à entidade para concluir seu mandato, que é legítimo e de direito, fruto de votação da categoria, em 2012. O cargo de vice-prefeito é eletivo e não contraria as regras do estatuto sindical, a exemplo de outros dirigentes sindicais eleitos vereadores como os professores Carlos Hermes (Imperatriz), Leonilde Chaves (Barreirinhas), Jaile Lopes (Barra do Corda) e Edna Teixeira (Itapecuru-Mirim), que são coordenadores e continuam exercendo seus papéis sindicais.

“Isso é perseguição política dos adversários que querem assumir poder no sindicato. E nem mostram suas identidades. Usaram dois professores para assinar a autoria da ação pedindo meu afastamento, alegando apenas a minha filiação partidária e o cargo de vice-prefeito, que não é de confiança é eletivo. Não há lei nenhuma que proíbe um diretor sindical de ter filiação partidária e exercer cargo eletivo no serviço público. É absurda essa ação, descabida”, ressalta Pinheiro.

SEM FUNDAMENTO JURÍDICO

Segundo a assessoria jurídica do sindicato, além de terem ido pelo caminho errado, os autores desconhecem o fato de que a Vara de Interesses Difusos e Coletivos é para ações coletivas, o que não é o caso, e que a matéria é de competência da Justiça do Trabalho e não da justiça comum. “Não procede, não tem fundamento jurídico, não se sustenta. Vamos derrubar”, explica o advogado Thiago Teixeira, que já prepara defesa, derrubando ponto a ponto as alegações dos autores.

QUEM SÃO OS AUTORES

A direção do Sinproesemma não conhece os autores da ação. São filiados do sindicato, mas não são pessoas que militam nos atos de defesa dos trabalhadores em educação. A direção acredita que são dois professores usados pelos adversários políticos para que possam manter suas identidades escondidas, preservadas do julgamento coletivo da categoria, o que demonstra a fragilidade das alegações apresentadas pelos autores.