Imagens mostram momento que secretária Núbia Feitosa chegou ao hospital

As imagens mostram o momento que a Secretária Núbia Feitosa chegou ao hospital, após sofrer tentativa de homicídio, no final da tarde da última sexta-feira (28). A paciente passou por um procedimento cirúrgico reparador na face em um hospital particular de São Luís. Ela se recupera também de ferimentos na mão e ombro direitos, provocados pela arma de fogo do Sargento da PM.
As investigações do caso estão a cargo da Delegacia do Maiobão. As informações prestadas em depoimentos, pelas testemunhas e pelo policial que interveio em defesa da secretária e seus assessores no momento do ocorrido, apontam que o agressor, conhecido como sargento Ferreira iniciou os disparos em direção da primeira-dama, e que foi ferido por tiro disparado pelo policial, em ato que pode ser considerado legítima defesa. As imagens reais feitas por uma câmera de segurança de um condomínio na Estrada do Sítio Grande já estão em poder da Delegacia do Maiobão e também são provas que serão anexadas ao processo.
O prefeito Domingos Dutra está acompanhando as investigações e aguardando a conclusão do inquérito policial para se posicionar oficialmente sobre o caso.
Núbia Feitosa, passa bem e já recebeu alta médica do hospital, e inicia a recuperação em casa.
Via blog Rilton Silva

Sargento PM baleado por seguranças de Núbia Dutra tem prisão decretada

Causou revolta entre os militares a prisão decretada contra o sargento Teixeira do 8º BPM, que após obter alta do Hospital Carlos Macieira, onde permanece internado por ter sido atingido por uma bala no abdome disparada por um segurança da primeira dama de Paço do Lumiar, Núbia Dutra, será recolhido.

O próprio secretário de Segurança, Jefferson Portela foi quem informou a prisão do militar por dois motivos:  “é uma situação de violência doméstica e pela situação agravada por estes disparos feito contra terceiros, e depois na cobertura um membro de segurança, efetuou também disparo contra o agressor, que se encontra internado, mesmo assim foi autuado em flagrante delito, vai responder por tentativa de homicídio, na condição de funcionário público a situação é grave pela conduta dele tanto pela violência doméstica contra sua esposa, quanto a tentativa de homicídio contra a primeira dama de Paço do Lumiar”.
A mulher que estava com o sargento desmentiu que tenha sido agredida, o que não foi levada em conta. Ela disse que um segurança de Núbia Dutra, que também seria um militar, atirou e acertou seu esposo. Teixeira teria atirado e acertado a mulher do prefeito de Paço do Lumiar no ombro e no rosto, apenas de raspão.
Enquanto o sargento vai preso, o outro que lhe acertou um tiro ficou do lado de fora para continuar cuidando da segurança de Núbia Dutra, sendo militar ou não.
Via werbeth Saraiva

Prefeitura de São Luís paga os servidores municipais nesta terça-feira (1)

Prefeitura de São Luís mantém em dia o pagamento salarial dos servidores municipais. O vencimento do mês de julho será pago na próxima terça-feira (1°). A atual gestão municipal tem mantido o compromisso de quitar a folha de pagamento dentro do prazo previsto no decreto n° 48.875.

A crise econômica e política brasileira tem afetado diversos estados do país. São Luís, no entanto, consegue, mesmo com a queda dos repasses federais, manter o equilibrio financeiro com planejamento e controle dos gastos públicos, pilares da gestão do prefeito Edivaldo.

“Conseguimos quitar a primeira parcela do 13° salário dos nossos servidores e agora estamos efetuando o pagamento salarial referente ao mês de julho. A Prefeitura de São Luís, com o pagamento em dia dos servidores, está conseguindo movimentar a economia da região”, afirmou o titular da Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz), Delcio Rodrigues.

Os servidores municipais tem acesso às informações de seus vencimentos nos terminais de autoatendimento do Banco do Brasil, por meio do contracheque eletrônico. A informação também pode ser acessada através do site da Prefeitura de São Luís (www.saoluis.ma.gov.br), no Portal do Servidor, menu do lado esquerdo, informando o número da matrícula e senha.

Dois dias após a estudante Bruna Borges de 19 anos transmitir ao vivo a própria morte os pais da jovem foram encontrados mortos

Dois dias após a estudante de Ciências Sociais Bruna Borges, de 19 anos, transmitir ao vivo a própria morte no Instagram, os pais da jovem foram encontrados mortos na garagem da residência, em Rio Branco, no Acre. A Polícia Civil acredita que o subtenente Marcio Brito, de 45 anos, e a ex-sargento Claudineia Borges, de 49, tenham tirado a própria vida.

Os corpos do casal foram encontrados por volta das 14h da tarde (horário de Brasília). A polícia foi acionada após uma ligação para a central de informações. Os corpos foram encontrados por uma parente do casal. De acordo com o Secretário Adjunto da Polícia Civil, Josemar Portes, não há evidências de que as mortes tenham sido causadas por uma terceira pessoa. No entanto, a polícia também trabalha com a possibilidade de que um dos dois possa ter assassinado o outro e tirado a própria vida em seguida.

— Essa hipótese é improvável, mas as investigações estão em curso. Certeza mesmo só com a conclusão do inquérito. A princípio foi duplo suicídio. Não há nenhuma evidência de que uma terceira pessoa tenha cometido um crime ou auxiliado. O casal foi encontrado na garagem da mesma casa onde a filha se matou — disse.

Um inquérito foi instaurado para apurar a morte dos pais de Bruna. O casal deixou bilhetes, mas o conteúdo não foi divulgado pela polícia. Segundo o secretário Josemar, o casal já havia sido ouvido após a morte da filha e estava muito abalado.

— Eles estavam em choque. Não demonstraram qualquer indício de que poderiam fazer isso. Mas estavam muito abalados psicologicamente. Para um pai e uma mãe, o que aconteceu não é simples de lidar — disse.

Bruna e os pais moravam juntos no Acre, e familiares do casal estão a caminho de Rio Branco.

Filha transmitiu própria morte no Instagram

Nesta quarta-feira, a estudante de Ciências Sociais Bruna Borges, filha do casal, transmitiu, ao vivo, a própria morte no Instagram. Pouco antes, a jovem chegou a publicar em seu Facebook a mensagem “Ja viram alguém morrer ao vivo?”.

Bruna foi encontrada morta dentro de casa. Em publicações feitas por ela dias antes, Bruna dizia que estava muito mal e que havia sido “abandonada”. Ela também relatou ter sido traída por sua melhor amiga.

 

 

 

Fonte: Jornal Extra

STF define que furto de celular de até R$ 500 deixa de ser crime se não houver violência

O entendimento dos ministros do STF, de acordo com o “princípio da insignificância”, é que roubos de pequena monta não são motivo de punição ou busca da Justiça.

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceram furtos de celulares de valor máximo de R$ 500 e que não apresentarem ameaças ou violência à vítima podem ser enquadrados no princípio de insignificância.

De acordo com a revista Consultor Jurídico, o entendimento da suprema corte partiu da 2ª Turma do STF, após um julgamento no último mês de maio de um homem que furtou um aparelho celular no valor de R$ 90 em Minas Gerais.

De acordo com o site do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, o princípio de insignificância ou bagatela descriminaliza determinados atos por acreditar que o direito penal não pode julgar condutas em que “o resultado não é suficientemente grave a ponto de não haver necessidade de punir o agente, nem de se recorrer aos meios judiciais”.

Mãe é estuprada pelo próprio filho e amigo

Acusados de terem cometido o crime foram identificados como José Fernando Galdino, de 18 anos, mas conhecido popularmente como “Sapinho”, e Francisco Dantas da Silva, de 32 anos, mais conhecido como“Cenildo.”
A vítima, que não teve o seu nome revelado por motivos de segurança, é uma senhora de 49 anos. Ela foi violentada sexualmente pelos suspeitos em sua residência, na cidade de Pau de Ferro, cerca de 390 quilômetros de Natal, no Rio Grande do Norte (RN).
O mais surpreendente de tudo é que um dos acusados de ter cometido o ato ilícito é o próprio filho da vítima, que, em vez de proteger a vítima, ele mesmo foi o agressor.
Segundo a polícia, Sapinho, que é filho da vítima, estava na companhia de Cenildo na casa de sua mãe. Em determinado momento, Cenildo começou a passar a sua mão nas pernas da vítima, relatando que ele queria praticar atos sexuais com ela.
Por sua vez, a vítima se recusou. Durante esse tempo, o filho estava presenciando toda a cena. Em vez de socorrer a mãe, ele foi até ela e segurou em seus braços para que o seu amigo cometesse o estupro junto com ele (filho).
Ainda de acordo com a polícia, quando os suspeitos perceberam que a vítima estava sangrando, os dois ficaram com medo, deixaram a mulher deitada em cima de um colchão e fugiram do local. Após alguns minutos, uma adolescente de 14 anos, que é neta da vítima, chegou à residência e encontrou a vítima deitada.
Ela pediu socorro para os vizinhos e a polícia foi acionada pelos vizinhos, relatando que uma mulher havia sido vítima de violência sexual praticada por dois homens. Uma viatura da polícia foi ate o local informado. A vítima relatou para os policiais que um dos agressores era o seu filho e o outro um amigo dele.
A vítima recebeu os primeiros atendimentos no local e depois foi encaminhada para uma unidade médica da cidade. Entretanto, antes da vítima se encaminhada para o hospital, os dois acusados voltaram à residência onde o crime foi cometido, sendo presos em flagrante pela polícia.
Eles foram levados para a delegacia para prestar mais esclarecimento sobre o caso. O delegado Andson Rodrigo foi até o hospital onde a vítima estava internada. Ao ser questionada sobre o caso, ela confirmou que foi abusada pelos dois acusados.
Os suspeitos negaram todas as acusações. Após o depoimento, foram levados para um presídio da cidade, onde ficarão à disposição da Justiça. Conforme a polícia, os dois acusados são usuários de crack. O caso está sendo investigado

Governo federal anunciou que fará um remanejamento no Orçamento de 8,127 bilhões de reais,

Governo federal anunciou nesta quinta-feira (27) que fará um remanejamento no Orçamento de 8,127 bilhões de reais, entre cortes e realocação de gastos emergenciais. Deste montante, a maior restrição acontecerá no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que perderá 7,487 bilhões de reais. Na prática, significa que o governo cortará investimentos em infraestrutura para tentar dar conta dos gastos públicos comuns.

Além do corte de 5,951 bilhões de reais anunciado na última semana, o Ministério do Planejamento também vai remanejar 2,250 bilhões de reais para garantir o funcionamento de atividades da administração pública. A medida visa a aplacar ânimos de alguns órgãos que vinham denunciando a falta de recursos e chegaram a paralisar serviços, como a Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Também terão recursos remanejados as operações de agências do INSS, carros-pipa, Defesa Civil, sistema de controle aéreo, Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Trensurb, entre outros.

Segundo o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, o governo estima que os cortes no PAC poderão causar atrasos nos repasses, mas não o atraso de obras. “A nossa expectativa é de que haja uma reversão disso nos próximos meses, de que nós possamos devolver esse dinheiro para a infraestrutura”, disse.

A meta para este ano é de um déficit de 139 bilhões de reais, e o rombo acumulado até junho é de 56,092 bilhões de reais, o pior resultado em 21 anos para o período.

Cortes

O ministério mais atingido foi o das Cidades, com um corte de 3,476 bilhões de reais, seguido por Defesa (1,358 bilhão de reais), Transportes, Portos e Aviação Civil (1,168 bilhão de reais), Educação (550 milhões de reais), Integração (400 milhões de reais), Cultura (117,3 milhões de reais).

Também sofreram cortes os ministérios do Desenvolvimento Social e Agrário (108,3 milhões de reais), Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (103,6 milhões de reais), Esporte (84,5 milhões de reais), Minas e Energia (64,2 milhões de reais), Planejamento (32,3 milhões de reais) e Presidência da República (24,7 milhões de reais). Todas as despesas foram cortadas no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

PDV

Dyogo Oliveira afirmou que a criação do Programa de Desligamento Voluntário (PDV) integra um conjunto de medidas gerenciais tomadas pelo governo para reduzir gastos. “A medida não pode ser confundida com solução dos problemas fiscais do país, é complementar. É um instrumento de adequação de pessoal”, disse o ministro.

A medida contempla um plano de desligamento voluntário, que, como diz o nome, dependerá da adesão dos servidores”, afirmou. O ministro destacou que cada servidor que demonstrar interesse no programa receberá 125% da remuneração atual para cada ano trabalhado no funcionalismo.

Além do PDV, o ministro destacou que o governo já vinha tomando uma série de medidas para melhorar o gasto público, como a criação da nova taxa de juros para balizar os empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), PDVs nas estatais, redução de cargos de confiança e digitalização de serviços do governo. “Devemos ter aproximadamente 10.000 pessoas a menos nas estatais”, disse Oliveira.

Fonte: Estadão