FLÁVIO DINO ATENDE APELO DE HUMBERTO COUTINHO E VAI REPASSAR R$ 675 MIL MENSAIS PARA MATERNIDADE DE CAXIAS

Depois de se reunir com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho (PDT), de quem recebeu apelo para ajudar a maternidade Carmosina Coutinho, o governador Flávio Dino recebeu, nesta quarta-feira (5), o prefeito de Caxias, Fábio Gentil, para comunicar  que a Secretaria Estadual de Saúde – SES, repassará, mensalmente, R$ 675 mil para o pagamento dos profissionais médicos que trabalham naquela unidade de saúde.

Desde Janeiro, a Maternidade Carmosina Coutinho tem enfrentado grande dificuldade para manter os serviços médicos que atendem toda a região dos cocais. Sensível ao problema, o presidente da Assembleia, que implantou aquela unidade hospitalar em 2009, tem se reunido com o prefeito de Caxias e o secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, e encontraram uma solução que praticamente equaciona o problema. A parte da folha de pagamento dos médicos ficará aos encargos da Secretaria de Saúde e o custeio de manutenção ficará a cargo da prefeitura. Será dividida entre os dois entes federativos a responsabilidade pela manutenção da maternidade.

Na reunião de ontem, Flávio Dino e Humberto Coutinho bateram o martelo na solução negociada e hoje o acordo foi comunicado ao prefeito de Caxias.

“A partir de agora, espero que os problemas deixem de existir, porque o Governo do Estado passará a responder por  50% das despesas da Maternidade, cabendo à prefeitura a outra parte. O acordo  desafogará o caixa municipal, que terá mais recursos para investir nos serviços, medicamentos e bem estar das parturientes que procurarem a unidade hospitalar”, enfatizou Humberto Coutinho.

“Estou muito contente com a solução encontrada pelo deputado Humberto Coutinho, que é médico e profundo conhecedor dos problemas da saúde, especialmente da maternidade Carmosina Coutinho, que construiu e manteve em funcionamento durante a sua gestão na Prefeitura. Espero que a partir de agora, o prefeito Fábio Gentil tenha as condições necessárias para manter o serviço em alto nível como sempre existiu na administração Humberto Coutinho”, disse o governador Flávio Dino.

O repasse dos recursos do Estado à maternidade começam imediatamente após protocolos que estão sendo assinados entre a Secretaria Estadual de Saúde e a Prefeitura de Caxias.

DEPUTADO CONDENA CAMPANHA COVARDE CONTRA O PREFEITO NA INTERNET

O deputado Edivaldo Holanda (PTC), em pronunciamento nesta manhã de quarta-feira (5) condenou a campanha difamatória que adversários do prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) promovem na internet contra a administração municipal.

Os parlamentar subiu à tribuna para parabenizar a parceria da Prefeitura de São Luís e  do Governo do Estado para a solução de um antigo problema de engarrafamento na Forquilha, que era considerado um dos pontos mais críticos da cidade.

Após ressaltar a qualidade da engenharia de trânsito que possibilitou a resolução do problemas com investimentos de apenas R$ 9 milhões, lamentou que os adversários do prefeito tenham criticado a obra.

“Os que fazem oposição ao prefeito não gostaram, aqueles que fazem, inclusive diariamente pela internet, covardemente uma campanha surda contra o prefeito não gostaram da solução que foi dada na Forquilha, com pouco dinheiro e com uma garantia pelo menos de 20 anos para resolver aquele problema”, observou Edivaldo Holanda.

O parlamentar explicou que o conjunto de intervenções abrangeu a troca da rotatória pelo cruzamento que liga as Avenidas Guajajaras, Jerônimo de Albuquerque, MA-201, MA-202 e Planalto Anil. Paço do Lumiar e São José de Ribamar foram contemplados tal qual São Luís.

“A dor de cabeça da Forquilha acabou e assim o prefeito de São Luís, com a parceria sadia com o Governo do Estado, coisa inédita na história política da nossa capital, leva benefícios para uma população sofrida. Os nossos parabéns ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior, a sua equipe de técnicos dirigida pelo doutor Canindé Barros e ao governador Flávio Dino por ter entendido a necessidade de se resolver aquele crônico problema da cidade de São Luís”, enfatizou Edivaldo.

Holanda chamou atenção para o fato de que no local onde foi projetado um viaduto de mais de R$ 70 milhões e na época, comeram o dinheiro e o prefeito Edivaldo foi obrigado, pela justiça, a devolver esse recurso. Todos os meses a Prefeitura de São Luís pagou prestações até completar os R$ 73 milhões que desapareceram para a construção da obra.

Edivaldo Holanda disse ainda que hoje um viaduto daquele que foi projetado custaria R$ 150 milhões, coisa impensável dentro dessa crise que o país vive. “O que foi pensado para a Forquilha pelos engenheiros de Trânsito foi algo de alta inteligência. Enquanto um viaduto hoje ali custaria R$ 150 milhões, e não tinha e nem tem como esta prefeitura fazer, a Prefeitura e o Governo do Estado gastaram apenas R$ 9 milhões”.

Prefeitura instala ocupantes do “Balança, mas não cai” no programa “Minha Casa, Minha Vida”

Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), levou na última terça-feira (4), um grupo de famílias que antes ocupavam o prédio Santa Luzia, o “balança, mas não cai”, no São Francisco, para vistoriar imóveis do programa “Minha Casa, Minha Vida”, para onde serão remanejadas. Após as vistorias, que devem ser concluídas ainda esta semana, pelo menos 12 famílias serão transferidas para as unidades do Vila Maranhão III.

O trabalho de desocupação do prédio Santa Luzia foi planejado pela Semur desde o início deste ano com diálogo aberto e permanente com os ocupantes e população do entorno da construção. “Garantimos todo o amparo socioassistencial que que os moradores necessitavam para que fossem removidos e aguardassem um endereço definitivo”, destaca o secretário Mádison Leonardo Andrade.

O “balança, mas não cai” foi desocupado por ação coordenada pela prefeitura de São Luís, em parceria com o Governo do Estado, em 10 de maio deste ano em atendimento à decisão judicial determinada pela ara de Interesses Difusos e Coletivos, em ação apresentada pelo Ministério Público do Maranhão. O prédio apresenta risco de desabamento e deve ser demolido. Pelo menos 38 famílias ocupavam o prédio e desde então foram remanejados para as casas de acolhida temporária mantidas pela Prefeitura no Vinhais e Centro. Algumas das famílias foram inscritas no programa de Aluguel Social.

Por enquanto, das 38 famílias ocupantes do prédio desocupado, doze apresentaram a documentação exigida para inscrição no programa “Minha Casa, Minha Vida”. Todas as famílias são cadastradas no CadÚnico da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social, Semcas. A documentação está sendo encaminhada à Caixa Econômica Federal que responde pela análise dos casos. A principal exigência, além da documentação pessoal, é a condição de não mutuário ou proprietário de imóveis do pleiteante.

Mateus de Castro Castelo Branco, 18 anos, e Andreza Ketley Ribeiro Sá, 19 anos, tiveram uma filha durante o período em que moravam no prédio. Eles foram os primeiros a chegar ao centro de atendimento ao programa “Minha Casa, Minha Vida”, da Prefeitura de São Luís, no São Francisco. O cadastro no programa está em nome de Mateus. “Com essa casa vamos poder criar nossa filha com mais segurança”, comentou Mateus após vistoriar o imóvel. Além das dependências da unidade habitacional, o futuro morador buscou informações sobre os serviços existentes na redondezas do conjunto residencial.

“É uma grande alegria receber um apartamento pela primeira vez na minha vida. Estou satisfeito com a solução que a prefeitura encontrou para abrigar estas famílias carentes como eu, minha esposa e minhas duas filhas”, declarouCícero Henrique Lima Silva, 32 anos, após vistorias o apartamento 103 do Bloco I da Vila Maranhão III.

Morador do “Balança, mas não cai” durante dois anos, Cícero acredita que a nova moradia será um marco em sua vida e dos seus familiares. Segundo ele, com a casa própria, será possível organizar a economia da família juntando seu ganho com a venda de água com da esposa empregada doméstica.

Neste primeiro momento, as famílias remanejadas para a Vila Maranhão II vão receber a primeira parcela do aluguel social para cobrir despesas com mudanças e mobiliário necessário. As reuniões técnicas coordenadas pela Semcas muito contribuiu para as famílias fossem convencidas da mudança de endereço e providenciassem a documentação necessárias ao ingresso em programas de moradia.

 

Cemar realiza Fórum Comunitário em São José de Ribamar

Companhia Energética do Maranhão – Cemar, empresa que se preocupa com a comunidade, realizará o Fórum de Lideranças Comunitárias, nesta sexta-feira (7) em São José de Ribamar, visando estreitar os laços entre as comunidades e a Companhia garantindo diálogos e esclarecimentos sobre os impactos e benefícios da Cemar para as pessoas. O fórum tem a chance de ouvir a comunidade em relação aos processos e atividades da Companhia, tendo em vista também conhecer como funciona cada operação.

Diversas ações diretas com as comunidades vêm sendo realizadas pela Companhia para divulgar os programas sociais que as beneficiam. E nesta sexta-feira (07) a comunidade de São José de Ribamar receberá as seguintes ações:

-Tarifa Social de Energia Elétrica para famílias de Baixa Renda, que proporciona um desconto de até 65% na conta de energia. Com o objetivo de fazer com que mais pessoas tenham acesso a este e outros programas sociais.

-Palestras sobre segurança e economia de energia elétrica;

-Entrega de brindes e kits educativos;

-Projeto ECOCEMAR realizando cadastros para a população e dando a oportunidade de trocar seus resíduos recicláveis por bônus na conta de energia elétrica.

-Condições especiais de negociação, com as equipes comerciais;

-Serviços como poda de árvores, realizado pelas equipes técnicas;

– Presença do Caminhão Educacional, projeto voltado para crianças que as estimula a conhecer mais sobre a energia elétrica com experimentos científicos, e também sobre como usar a eletricidade de forma racional.

SERVIÇO:

O QUE: Fórum de Lideranças Comunitárias em São José de Ribamar
QUANDO: 07 de julho de 2017 (sexta-feira), das 8h às 18h.
ONDE: CAIC de São José de Ribamar (Bairro São Raimundo), próximo ao Parque da Cidade.

“Eleição presidencial sem Lula não é eleição, é fraude”, diz Gleisi durante sua posse na presidência do PT

Ré na Operação Lava Jato acusada de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, a senadora Gleisi Hoffmann (PR) tomou posse, na noite dessa quarta-feira (5), como presidente nacional do PT. O evento aconteceu em Brasília e contou com a presença de diversos representantes de partidos, militantes, parlamentares e dirigentes do PT. Gleisi aproveitou para ressaltar apoio ao ex-presidente Lula em sua defesa na Justiça. Para ela, o ex-presidente é alvo de perseguição jurídica e midiática. Além disso, destacou que “eleição presidencial sem Lula não é eleição”, mas sim fraude à democracia.

“Não vamos descansar um minuto para fazer a sua defesa, presidente Lula. Não pensem eles que uma sentença de um juiz de primeiro grau vai inviabilizar o processo democrático, deixando Lula de fora das eleições. Nós temos que dizer em alto e bom som que uma eleição presidencial sem Lula não é eleição, é fraude à democracia brasileira”, afirmou.

A senadora é a primeira mulher a presidir o partido. Os deputados José Guimarães (CE) e Paulo Teixeira (SP) são os vice-presidentes da legenda. Os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff também estiveram presentes. Lula é o presidente de honra do partido. Os discursos giraram em torno de críticas ao presidente Michel Temer e às reformas propostas por ele, além da defesa de eleições diretas ainda este ano.

Em seu discurso, Dilma não poupou farpas ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e a Temer. Para a ex-presidente, a história está sendo severa e implacável com os líderes do golpe. “É um fato que houve golpe no Brasil e é fato que esse golpe e esse arranjo caminha a passos largos para a ruína”, ressaltou.

Para Dilma, Gleisi e Lula representam a capacidade que o PT tem de sobreviver. “A maior liderança política do nosso país esta sendo combatida, e essa é a péssima notícia, mas a boa é que nós resistimos porque ele resiste. O mesmo ocorre com nosso partido. Quantas vezes nos enterraram? Nos deram um atestado que tínhamos morrido. Hoje por qualquer partido que se olhe o PT é o partido que cada vez mais vai conquistando o espaço que sempre temos”, ressaltou.

Lula ressaltou a importância de se fazer eleições diretas para a Presidência da República. “Se quiserem ganhar que seja no voto, já perdemos tantas eleições e aceitamos isso”, disse. O ex-presidente petista ressaltou que caso Temer seja substituído pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, será a troca de um golpista por outro.

“Não podemos achar que um golpista é melhor que outro. Golpista é golpista. A mudança que queremos é que o povo brasileiro tenha o direito de escolher sua presidenta ou presidente”, disse.

Ao todo, 94 membros do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores foram empossados. Gleisi foi eleita com 61% de votos durante convenção do partido realizada no dia dia 3 de junho. A presidência era concorrida por Gleisi e Lindberg Farias (RJ), que ficou com 38% dos votos na ocasião.

 

Por UOL

Acusado de matar Yago Sik se entrega à polícia

Lucas Albo de Oliveira, 23 anos, o jovem acusado de matar o DJ Yago Sik, 23 anos, com dois tiros na saída de uma festa no Conic, se entregou à polícia por volta das 14h desta quarta-feira (5/7). Ele entrou pela garagem do prédio e, tentando se esconder da imprensa, usava uma blusa preta com capuz.

O pai dele, Pedro José de Oliveira Neto, esteve na delegacia nesta manhã, ao ser abordado, por acaso, em uma blitz de trânsito da Polícia Militar, na plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto. Sem documentos, o homem começou a chorar e contou ao policial que o filho Lucas era o jovem que assassinou Yago no Conic, por volta das 6h de domingo (2/7).

Durante a abordagem, Pedro estava transtornado. “Ele chorou diversas vezes. Disse que estava negociando com a Polícia Civil a entrega do filho na presença de um advogado. Nós o levamos para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central) onde foi constatado que ele dizia a verdade”, relatou o tenente Isaildo Cury Belino, coordenador de policiamento.

Apesar de estar muito abalado, em nenhum momento o pai de Lucas alterou a voz com os policiais militares. “Ele falava baixo e demonstrava muito sofrimento com a situação toda”, disse o tenente Belino. Assim que a história foi confirmada na delegacia, a PM deixou Pedro aos cuidados da Polícia Civil.

Via blog Gilberto Léda

Beto Castro chama Honorato pra porrada na Câmara

vereador Beto Castro (Pros) perdeu as estribeiras hoje (5) com o também vereador Honorato Fernandes (PT).

Depois de ter sido chamado de “rato” e “fuxiqueiro” pelo colega – por supostamente ter criticado o secretário Lula Fylho, da prefeitura de São Luís -, Castro chamou o petista para a briga.

“Em primeiro lugar, eu quero lhe dizer que eu sou homem em qualquer circunstância, aqui e lá fora. Do jeito que tu quiser. Eu su homem pra ti aqui e lá fora, do jeito que tu quiser”, disse Beto Castro.

Honorato respondeu: “Eu sou um homem educado”.

“Mas é um bandido”, retrucou Castro.

“Bandido é Vossa Excelência, que tem três identidades”, emendou Honorato.

A gritaria chegou a um nível tão alto que a sessão chegou a ser interrompida. Mas como os microfones continuaram abertos, a discussão seguiu.

“Puxa as tuas contas. Mostra o teu patrimônio para comparar com o teu salário. Tu recebeu R$ 1 milhão e porrada aí, rapá. Passou perna em todo mundo com essas emendas aí. Tu sabe do que eu tô falando”, disse Beto Castro.

“Prove”, pediu Honorato.

“Provo pelo teu instituto. Tu sobe naquela tribuna para dizer que é santo. E fale na minha frente, porque homem faz é assim. Olha no olho e fala. Tu é bandido, rapá. Lava dinheiro com emenda e vem com conversa pra cá rapá”, completou o parlamentar do Pros.

“Aqui não tem santo, não”, finalizou.

Que baixaria!

(Com informações do Blog do Jorge Aragão)

Concursos públicos no Maranhão garantem mais de 7 mil novos servidores

Recém formada, a analista ambiental Cleire Almeida comemora a aprovação no concurso da Sema. Foto: Handson Chagas/Secap

Em meio à crise financeira que atinge o Brasil, muitos maranhenses têm visto nos concursos públicos uma alternativa importante. São milhares de oportunidades abertas pelo Governo do Maranhão desde 2015.

A professora Ana Cristina Epaminondas Costa, do município de João Lisboa, é uma das aprovadas. Ela diz que, além de promover o concurso público, o governo teve a preocupação de abrir vagas na área em que ela trabalha, de Atendimento Educacional Especializado para crianças especiais.

“A escola onde atuo passou a dar oportunidades de educação para esses alunos. O fato de o governo ter esse olhar foi importante tanto para a escola, que passou a abrir as portas e dar suporte a esses estudantes, quanto para os profissionais especializados, que pela primeira vez tiveram a oportunidade de prestar um concurso”, diz Ana Cristina.

Ana Cristina Epaminondas elogiou a sensibilidade do governo em abrir vagas para o setor no qual trabalha. Foto: Seduc

A professora foi aprovada em uma das 1.574 vagas abertas por concurso público na área da educação em 2016. Com salários de quase R$ 5 mil, o concurso realizado ano passado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) ganhou destaque nacional por acontecer no auge da crise financeira dos demais estados da federação. O concurso público para professores da Rede Estadual de Ensino, além de valorizar a categoria, injetou R$ 119.126,936 na economia maranhense em 2016, segundo dados da Secretaria Estadual de Planejamento e Orçamento (Seplan).

Até o final de 2017, serão 7.124 novos servidores admitidos por meio de concurso público em diversas áreas, incluindo as secretarias e órgãos com déficit histórico, caso da Secretaria de Segurança Pública (SSP). A ausência de contratações de novos policiais nos últimos anos contribuiu para o aumento da violência registrada no estado até 2014, deixando o Maranhão com a menor relação entre policiais e habitantes, no comparativo com os demais estados.

Novo rumo

Para corrigir essa distorção, o governador Flávio Dino determinou, já a partir de 2015, a convocação de 2.648 policiais militares aprovados em concurso público e de 288 para compor o quadro do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA).

O reforço também foi garantido no quadro de Servidores do Sistema Penitenciário do Estado, com a realização de Concurso Público em 2016 para o preenchimento de 238 vagas na Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap).

Bióloga Luiza de Andrade Santos, recém-nomeada para atuar na área de fiscalização da Sema também comemorou o certame no qual foi aprovada. Foto: Handson Chagas/Secap

A contratação de novos servidores ajudou a garantir o fim de rebeliões, com abertura de programas de ressocialização de apenados, como diz o titular da Seap, Murilo de Oliveira Andrade:  “O Governo do Estado tem demonstrado, a cada dia, que sempre foi possível mudar a realidade do Sistema Penitenciário do Maranhão, bastava investir com compromisso e seriedade”.

O secretário afirma que o concurso não só otimizou os procedimentos internos no ambiente carcerário, como resultou numa diminuição expressiva de 75% no número de encarcerados por servidor. Em 2014, o total era de 12 detentos por agente. Já 2016 fechou com uma média de apenas três presos para cada agente, acima da proporção mínima de um agente penitenciário para cada cinco presos, determinada pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP).

O ex-policial civil Marco Rafael Silva Ferreira, um dos novos agentes penitenciários, explica que o concurso público foi a porta de volta para casa. Maranhense, ele atuava havia quatro anos como policial na cidade de Fortaleza, no Ceará. “Quando soube do Concurso Público no Maranhão, vi que era a oportunidade de voltar para cá. Deu certo e valeu muito a pena”, explica Marco Rafael, que atua na Seap desde o início do ano.

Além de concurso público, a Seap também investe na realização permanente de seletivos para contratação temporária de agentes e outros profissionais que atuam no sistema carcerário maranhense.

Vocação

Aprovada em concurso público realizado pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) em 2016, logo após concluir a formação universitária, a analista ambiental Cleire Monteiro de Almeida já faz planos para ascender na carreira: “Estou cursando um MBA executivo em gestão e este é um primeiro passo de uma jornada maior. Pretendo fazer mestrado e doutorado na área para colaborar ainda mais com a minha missão institucional no órgão”.

Já a bióloga Luiza de Andrade Santos, recém-nomeada para atuar na área de fiscalização da Sema, acredita que o concurso foi uma ótima oportunidade para realizar um sonho: “Eu sempre quis atuar no setor público. Temos muitos servidores que já estão em processo de aposentadoria. Aproveito para aprender com eles, já que tenho toda uma carreira pela frente”.

Mais Concursos em 2017

O governador Flávio Dino autorizou a realização de concursos para mais nove órgãos estaduais em 2017. São mais de 1.850 vagas distribuídas da seguinte forma: SSP – 100 vagas;  SSP (PMMA) – 1.300 vagas; SSP (Detran) – 170 vagas; Funac – 150 vagas; Procon/MA – 10 Vagas; Segep – 42 vagas; Imesc – 10 vagas; Aged – 100 vagas; Seplan– 20 vagas.

Fonte: Governo do MA