Homenagem da Câmara Municipal de São Luís aos 405 anos dessa ilha bela

História

Os primeiros europeus a chegarem à área que hoje corresponde ao Estado do Maranhão foram os espanhóis, em 1500.

Os portugueses tentaram retomar o território 35 anos depois, mas fracassaram. Em 1612, um grupo de 500 franceses munda a França Equinocial. O combate ao povoado por parte dos portugueses durou até 1515.

No período houve várias tréguas, mas os portugueses retomaram a área em definitivo. Em 1612, a Coroa instituía o Estado do Maranhão e Grão-Pará. O objetivo era melhorar a defesa da costa e os contatos com a metrópole.

A vigilância não evitou uma nova investida estrangeira. Dessa vez, em 1641, os holandeses chegaram à região e ocuparam a ilha de São Luiz. O nome era uma homenagem a Luiz XIII. A permanência dos holandeses durou três anos.

Quando os portugueses conseguiram consolidar o domínio na região, houve a separação de Maranhão e Grão-Pará, em 1774.

O Maranhão é um dos estados de maior influência política portuguesa. Essa fato fez com que, somente em 1823, aceitasse a Independência do Brasil. O processo não foi pacífico e o fim resultou de uma batalha armada.

Economia

Até o fim do século XVII, a base da economia maranhense estava centrada na produção de especiarias, como o cravo, canela e pimenta. Também de grande importância o cultivo da cana-de açúcar.

Após o fim da escravidão negra, em 13 de maio de 1888, um período de acentuada decadência econômica assolou o Maranhão. A recuperação só viria no fim da século XX, com o incremento da indústria têxtil.

Formação da População

Duas importantes correntes migratórias foram registradas no Maranhão no decorrer do século XX. O movimento começou com a chegada de sírio-libaneses.

No intervalo das décadas de 40 e 60, migrantes do Ceará se instalaram no Maranhão em busca de lavouras mais produtivas.

São Luis, é um dos segredos mais cativantes do Maranhão, fundada por franceses, disputada por holandeses e construída por portugueses, que atraídos por seus mistérios, transformaram-na em uma cidade apaixonante.
Orgulho de ser ludovicense!

 

 

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>