Médico, vereador de São Luís recomenda gravidez somente após fim do surto de microcefalia

O vereador Dr Gutemberg Araújo (PSDB) fez um importante alerta durante a semana que passou na Câmara Municipal de São Luís. O parlamentar que também é médico falou sobre os riscos da microcefalia e as dificuldades no enfrentamento do zica vírus, o qual é transmitido pelo mosquito Aedes aegypt. Diante desse cenário de incertezas e de dificuldades, o membro do legislativo lançou uma recomendação para as mulheres: “Deixem para engravidar depois que esse surto passar”.
Gutemberg propôs essa espera por conta dos inúmeros casos de microcefalia que vem sendo diagnosticados no Maranhão e no Brasil. Somente em nosso estado já foram constatados 159 bebês que nasceram com diâmetro do crânio menor que o esperado.
Esforço conjunto
Diante dessa situação, Gutemberg Araújo ainda convocou a população para se unir e combater o mosquito Aedes aegypti que é o transmissor da dengue, chikungunya e a temida zika. “A grande mensagem que devemos deixar é que deve haver uma participação efetiva de todos para evitar criadouros do mosquito. Cada um deve fazer a sua parte”, alertou.
O médico diz que enquanto médico é a situação mais grave que presencia no ponto de vista de infecção. “Precisamos conhecer esse inimigo. O vírus já foi identificado no sêmem, leite materno, urina. Não sabemos do que ele é capaz. A vacina só fica pronta daqui um ano e só irá ao mercado daqui a 3 anos”, argumentou.
Antes de finalizar, o vereador Gutemberg que é um dos mais atuantes em várias comunidades de São Luís, lembrou que as consequências da microcefalia são devastadoras, tanto para o portador da síndrome como para o Governo, que teria gastos bem maiores para cuidar das crianças, por isso destacou o envolvimento todas as esferas públicas no combate ao mosquito.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>