Prefeitura de São Luís dá continuidade ao Programa de Aquisição de Alimentos

A Prefeitura de São Luís mantém as atividades do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e os beneficiados serão milhares de famílias que necessitam de alimentação adequada. A etapa 2015 foi ampliada por mais dois meses, seguindo decisão do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Após avaliar e aprovar a prestação de contas do exercício 2015, o órgão definiu pela liberação de R$ mais 250 mil em recursos, a serem aplicados na ação.
Segundo a secretária municipal de Segurança Alimentar (Semsa), Fatima Ribeiro, esta é uma das marcadas da gestão do prefeito Edivaldo. “Pela primeira vez este programa é desenvolvido em São Luís e veio pelo esforço e compromisso do prefeito Edivaldo com os mais carentes”, enfatizou a secretária. A Prefeitura é a responsável pela execução do programa.
O reforço financeiro do Ministério se deve ao êxito do programa na capital, explica a secretária. Desde sua implantação, em maio do ano passado, até janeiro deste ano, foram mais de 210 mil toneladas de alimentos distribuídos a aproximadamente 40 mil famílias. O PAA consiste na distribuição de produtos da agricultura familiar a pessoas em vulnerabilidade social e cadastradas nos Centros de Referência e Assistência Social (CRAS). A ação tem ainda a finalidade de combater a fome e a insegurança alimentar. “Esse reconhecimento e apoio do Ministério mostra o correto trabalho que o prefeito vem realizando nesta área”, reitera Fatima Ribeiro.
Dando continuidade à ação, a Semsa promoveu a entrega de 150 cestas de produtos a moradores do bairro Anjo da Guarda, na última quarta, 24. Com o apoio do MDS, as distribuições retomam a agenda, sendo duas entregas por semana, pelos próximos 60 dias.
A titular da Segurança Alimentar ressaltou a grande importância do PAA e a necessidade de seu prosseguimento, lembrando que o Ministério foi sensível às demandas existentes e considerou o bom trabalho do prefeito Edivaldo. “O MDS presenteou a capital com este apoio que vai nos permitir continuar levando alimento para a mesa dos mais necessitados. Este programa não pode parar”, avaliou Fatima Ribeiro. O PAA é executado em parceria com a Assistência Social (Semcas) e a Agricultura e Pesca (Semapa).
ESTÍMULO
Um dos principais focos do programa é o impulso à agricultura familiar com fins à permanência dos produtores em campo, aumento e melhoramento da produção. Participam do Programa de Aquisição de Alimentos 300 produtores representando 26 comunidades. Indiretamente, o programa atende uma cadeia produtiva de mais de três mil pessoas, entre produtores, seus familiares, fornecedores de insumos e equipamentos.
O resultado encontrado nestas regiões, após a implantação do programa, são agricultores satisfeitos, trabalhando com mais qualidade no cultivo e aumentando a produção com inserção de itens. “O melhor desse programa é que a gente sabe que vai vender tudo que plantar. A gente tem a venda garantida e com isso plantamos mais. Para nós aqui melhorou muito”, disse o produtor Edson de Sousa Almeida, 44, da comunidade Matinha-Maracanã. O agricultor e presidente da Associação de Produtores do Cinturão Verde, Luís Carlos Carvalho, aponta como principal benefício do programa o estímulo para aumento da produção. “Agora, a gente sabe que o que plantar vai ter saída, vai ser vendido. Com certeza, todos vão produzir mais”, ressaltou.

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>